Santa Filomena3 Santa Filomena2 USAV Floriano1 Canto do Buriti6Em visitas as USAVs de Floriano, Canto do Buriti, Bom Jesus e Corrente. Podemos verificar em loco as condições de trabalho dos nossos associados e discutir novas estratégias para aumentar a influência da ADAPI no novo cenário do Agronegócio Piauiense, pois somente com um maior fortalecimento em ações estratégicas para a sociedade e empresas piauienses, como na Classificação de Grãos, Inspeção de sementes, mel, cajuína, dentre outros serviços, conforme a aptidão da região, é que teremos maior poder de negociação com o Governo na busca de melhorias salariais e de condições de trabalho. Nossa meta é periodicamente visitar as diversas USAVs e juntamente com os associados definir essa proposta de mudança para que possamos levar o projeto aos nossos diretores e ao governo.

APÓS ANUNCIO DO RESULTADO DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO, I ETAPA 2015. O GOVERNADOR DO ESTADO AFIRMOU AO DIRETOR GERAL DA ADAPI QUE SERÁ MANTIDO OS REAJUSTES DO MÊS DE AGOSTO E DEZEMBRO DOS SERVIDORES DESTE ORGÃO.

AGRADECEMOS A DIRETORIA EM NOME DO DR. ANTONIEL E DR. IDÍLIO QUE NUNCA SE NEGARAM A LEVAR AO GOVERNO NOSSAS REIVINDICAÇÕES E SOBRETUDO A TODOS OS NOSSOS ASSOCIADOS, QUE APESAR DE TODAS AS DIFICULDADES DE MATERIAL E CONDIÇÕES DE SERVIÇO, CONSEGUEM OFERECER A SOCIEDADE UM TRABALHO EFICIENTE E DE QUALIDADE.

VAMOS AGORA CONTINUAR A LUTA PELA INCORPORAÇÃO DA PRODUTIVIDADE AO VENCIMENTO, MELHORIAS SALARIAIS E NAS CONDIÇÕES DE TRABALHO. O CAMINHO É LONGO E CONTAMOS COM A PARTICIPAÇÃO DE TODOS.

Estamos postando os locais de Regionais e USAVs que a Diretoria da ASDAPI visitará  no Período compreendido entre 14 a 20 de julho de 2015 solicitamos dos Coordenadores de USAVs avisar à todos os Associados de sua Regional para que compareçam as reuniões, pois a presença dos mesmos é fundamental para que possamos traçar estratégias que possam tanto melhorar o serviço como a valorização do servidor, ao mesmo tempo iremos divulgar os Fóruns que serão realizados nas Regionais, a partir de agosto, iniciando em Teresina e extendendo- se para o interior do Estado. Repetimos que a presença massiva dos associados é fundamental.

  • Dia 15 – Manhã – Reunião com a regional de Floriano. Tarde -Viagem a Canto do Buriti

  • Dia 16 – Manhã- Reunião com a regional de Canto do Buriti – Viagem a Bom Jesus

  • Dia 17 – Manhã- Reunião com a regional de Bom Jesus- Viagem a Corrente

  • Dia 18 e 19 – Presença na EXPOCORRENTE, contato com autoridades locais, Ministra da Agricultura e participação de Palestra sobre o MATOPIBA

  • Dia 20 – Reunião com a Regional de Corrente

Francisco Saraiva Júnior*

Companheiros,

     Iniciamos nesta quarta-feira, 1 de julho, um novo mês e o segundo semestre do ano, com preparativos à grande mobilização de 8 de julho, destinada a mostrar a sociedade brasileira a ameaça que ronda a saúde pública nacional com a terceirização de atividades-fim da FISCALIZAÇÃO/INSPEÇÃO AGROPECUÁRIA. Denunciamos, inicialmente, a “sugerida” contratação de médicos veterinários para inspecionar a produção de origem animal em abatedouros e frigoríficos.

     Segundo as legislações que lastreiam a administração pública, os profissionais que executam estas atividades devem ser, NECESSARIAMENTE, agentes do serviço público designados para realizar a fiscalização/inspeção agropecuária, aprovados em concurso público e submetidos ao Regime Jurídico Único (estatutário), com poderes administrativos outorgados por lei específica. A obrigação do vínculo está associada ao conceito do assunto: de saúde pública, pelo qual deve responder o poder público.

     Por analogia, aos órgãos públicos estaduais e municipais, gerentes das atividades de defesa agropecuária em suas jurisdições, pertence a atribuição que agora pretendem terceirizar. Embora existam algumas “experiências” driblando a legislação, o que se espera corrigir com a denúncia nacional e o alerta agora promovido.

    A “sugestão” do Fonesa (Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária) ao Mapa (Ministério de Agricultura, Abastecimento e Pecuária), prejudicial e equivocada, pode significar a desvalorização e extinção da carreira pública, hoje com quadros defasados pela ausência de concursos. E embutir intenções nada republicanas. Proposta que não chega a ser fato isolado, pois há em tramitação no Congresso Nacional projetos visando promover essa delegação de competência, dissimuladamente para outros agentes públicos. Mas depois….

     Daí a necessidade de nos mobilizarmos imediatamente contra a “sugestão” do Fonesa. E é o que estamos fazendo desde agora, submetendo a todos os líderes da categoria, nacionais, estaduais e municipais abaixo-assinado contra a “ideia” apresentada ao Mapa. Somos pela convocação de excedentes de concursos para a carreira e pela realização de concurso para novos ocupantes. O documento acima referido precisa de, pelo menos, 20 mil assinaturas, número estimado de profissionais ameaçados.

     Mas como há perigos para a sociedade brasileira, a nós, líderes da categoria, cabe convidar outros segmentos para o movimento, alertando-os para a ameaça que a inspeção por agentes particulares e sem a avaliação técnico-científica necessária, representa para a segurança alimentar da população. Não só a interna, mas a que d’além-mar consume nossos produtos.

     Outro aspecto a considerar é o prejuízo à economia de um país que tem no agronegócio e na agricultura familiar esteio de sua balança comercial e instrumento de alimentação básica na merenda escolar. O que acabará se refletindo no aumento do caos econômico que já experimentamos. Tudo isso pede nossa participação e o exercício de nossa liderança em atrair os que possam se julgar nada ter a ver com o tema. É preciso evitar esse delito de lesa-saúde.

*Engenheiro Agrônomo e presidente da União Nacional dos Fiscais Agropecuários (UNAFA)

Leia o texto “NÃO” à privatização do serviço de inspeção sanitária de produtos de origem animal: Ministra Katia Abreu quer privatizar a inspeção sanitária, preencha os dados e carregue no botão assinar abaixo-assinado para contribuir para a mudança.

SEGUE LINK PARA ASSINAR A PETIÇÃO:

http://www.peticaopublica.com.br/psign.aspx?pi=BR81131

DIVULGUEM A TODOS DE SUA REDE SOCIAL.

peticao_publica

Francisco Saraiva (Unafa), Maurício Porto (Anffa Sindical) e Laudelino Duarte (Anteffa).

Francisco Saraiva (Unafa), Maurício Porto (Anffa Sindical) e Laudelino Duarte (Anteffa).

O Anffa Sindical (Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários), a Anteffa (Associação Nacional dos Técnicos de Fiscalização Federal Agropecuária) e a Unafa (União Nacional dos Fiscais Agropecuários), entidades representativas das categorias que executam as atividades de fiscalização, inspeção e defesa agropecuária nas esferas federal, estadual e municipal, assinaram nesta quinta-feira (25/6), na sede do Anffa Sindical, um pacto contra a terceirização dessas atividades, proposto pelo Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa) e pelos estados, ao Ministério de Agricultura, Abastecimento e Pecuária.

O ato ocorreu durante o terceiro dia de reunião para criação do Comando de Mobilização, que definirá estratégias que garantam as prerrogativas desses profissionais. Participaram os respectivos presidentes das entidades Maurício Porto, Laudelino Duarte Ritta, e Francisco Saraiva.

Consequências – Recentemente, o Anffa Sindical divulgou uma nota de alerta sobre os prejuízos que a terceirização pode trazer a um dos serviços mais essenciais para a população brasileira, que é o Serviço de Inspeção (SIF, SIE e SIM), podendo gerar consequências graves não só para a saúde da população, como também para a economia.

“Este encontro debate tomadas de decisões que são fundamentais no sentido de contrapor a ofensiva de desmonte do sistema de fiscalização e inspeção ora proposto”, explica o presidente do Anffa Sindical, Maurício Porto.

Continuidade – A reunião para criação do Comando de Mobilização, que conta com 22 representantes dos Comandos Estaduais, segue até esta quinta-feira (25/6) na sede do Anffa Sindical.

Confira o documento aqui.

*Fonte: Anffa Sindical

Leia o texto “NÃO” à privatização do serviço de inspeção sanitária de produtos de origem animal: Ministra Katia Abreu quer privatizar a inspeção sanitária, preencha os dados e carregue no botão assinar abaixo-assinado para contribuir para a mudança.
>>>http://www.peticaopublica.com.br/psign.aspx?pi=BR81131<<<

anffa05_260615

Hoje a família da ASDAPI está de luto pela partida do nosso colega de trabalho e amigo Hildegarde Siqueira, Técnico do EAC de Santa Luz, pertencente a Regional de Bom Jesus. A família que encontre nas boas lembranças, força para continuar a caminhada. Que ele descanse em paz com Deus e ao lado dos amigos e familiares que desta vida também partiram.

Sabemos que nesse momento difícil as palavras pouco confortam, são etapas da vida que nos custam a aceitar, mas que fiquem as memórias e as recordações do amigo que partiu. As nossas sinceras condolências à família. Que Deus o receba em seus braços!

Nuvem de tags

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 90 outros seguidores