Confirmada a Assembléia entre a Diretoria dessa Associação e os Servidores Associados que trabalham nos Postos de Fiscalização e Fazem Jus ao vale alimentação. Na mesma passaremos aos interessados em que sintuação encontra-se a resolução do problema. E decidiremos possíveis ações no sentido de atingirmos esse objetivo.

A assembléia sera no auditório do CEREST, Av. Pernambuco, próximo a ADAPI.

É essencial a presença de um coro mínimo de 35% dos interessados, para que possamos deliberar alguma ação.

dia-do-engenheiro-agrônomo-9
È O QUE DESEJA A DIRETORIA DA ASDAPI A TODOS OS ENG. AGRÔNOMOS DA ADAPI, ESSENCIAIS A SAÚDE HUMANA E AO SETOR PRIMÁRIO DO PIAUÍ, NA MEDIDA EM QUE FISCALIZAM A VENDA E USO CORRETO DE AGROTÓXICOS, AS PRAGAS QUARENTENÁRIAS QUE ATACAM AS LAVOURAS DO ESTADO, DENTRE VÀRIAS OUTRAS ATRIBUIÇÕES ESSENCIAIS A NOSSA POPULAÇÃO.
O primeiro símbolo da profissão do Engenheiro Agrônomo surgiu em 1946 por ocasião da regulamentação da profissão e era uma engrenagem – simbolizando a engenharia – com um arado dentro – simbolizando a agricultura. Em 1963 ele foi reformulado, ganhando mais detalhes e escrito “Engenheiro Agrônomo” ao longo da engrenagem.

O símbolo que persiste até hoje e ganhou alcance nacional surgiu em 1969, no VI CBA – Congresso Brasileiro de Agronomia realizado pela FAEAB (Federação das Associações dos Engenheiros Agrônomos do Brasil), realizado em Porto Alegre/RS. Na época a FAEAB tinha um debate mais progressista e crítico, sendo anos depois uma das organizações que apoiou a fundação da nossa FEAB e estivemos lutando juto em torno de várias pautas, principalmente nas críticas à revolução verde e a construção da Agricultura Alternativa no país. Durante os anos oitenta a FAEAB foi sofrendo mudanças políticas e mudou bastante, mas isso já é outra história. Os “A” do símbolo representam as Associações de Engenheiros-Agrônomos dos Estados filiados à FAEAB, mostrando no seu conjunto a união das mesmas nas soluções dos problemas das Associações, dos Agrônomos, daAgronomia, da Agricultura, da Agropecuária e da Agroindústria.

Finalmente o símbolo da FEAB, a Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil. Nosso símbolo é um aprimoramento do símbolo da profissão.

Ao invés de “deitado”, com duas de suas pontas tocando uma linha horizontal imaginária, ele tem a orientação vertical, ficando com apenas uma extremidade embaixo e outra apontando pra cima. Esse é o símbolo do Movimento Estudantil da Agronomia e sua posição é essa para dar idéia de movimento e renovação constantes, ao contrário do outro símbolo que dá a impressão de estar estático, parado. Está presente na bandeira da FEAB, em nossos cartazes e materiais.

Pode parecer uma diferença sutil mas em diversas universidades do país fica claro qual símbolo é de quem. Enquanto estudantes organizados utilizam o símbolo da FEAB, os professores, direção, e demais conservadores fazem questão de usar a versão original do símbolo. É só fazer uma rápida pesquisa pra ver que as organizações que promovem o agronegócio e o latifúndio se utilizam do primeiro símbolo. O símbolo invertido lembra também a nossa maneira crítica de observar e construir os vários “A” que estão representados, sob a perspectiva de transformação da sociedade como um todo.

Simboliza nossa luta e toda a história d@s estudantes de agronomia organizados ao longo de mais de 50 anos.

 Oficio 11-2014-SEAD

 

 CASO NÃO OBTERMOS RESPOSTA DO GOVERNO ATÉ O DIA 3O DE OUTUBRO, TODOS OS BARRERISTAS ESTÃO CONVOCADOS A UMA ASSEMBLÉIA EXTRAORDINÁRIA PARA DECIDIR SOBRE A DEFLAGRAÇÃO DE PARALISAÇÃO NAS BARREIRAS. PARA ISSO EXIGIMOS UM CORO MÍNIMO DE 50% DOS ASSOCIADOS QUE TRABALHAM NOS POSTOS DE FISCALIZAÇÃO E FAZEM JUS AO AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO.

 

IMG_20140827_115558019 IMG_20140827_115600131 IMG_20140910_194515588 IMG_20140910_194530326

IMG_20140910_194540874

       Em reuniões realizadas entre a diretoria da ASDAPI com a Deputada Estadual Liziê Coelho e candidata, em seu gabinete na Assembléia Legislativa. E também em reunião na própria sede da ASDAPI, com a presença igualmente do candidato a Deputado Federal Osmar Júnior, em que se mostraram sensíveis a causa do agronegócio, demonstrando um amplo conhecimento na área e interesse em auxiliar os servidores da defesa agropecuária do Estado, na medida de suas possibilidades.

     A diretoria da ASDAPI entregou aos candidatos um documento relatando a importância do trabalho exercido pelos servidores da ADAPI para o Estado do Piauí e para o Brasil, assim como reivindicações da categoria, como a PEC 97 de 2011, que trata do PISO NACIONAL dos Servidores da Defesa Agropecuária. Em contrapartida recebemos dos candidatos um compromisso de apoiar nossas reivindicações e de serem nossos interlocutores no plenário da câmara. Podendo facilitar a abertura de um canal de negociação com o governo. Assim como de acompanhar a PEC 97 de 2011, que tanto ansiamos por ela.

    Diante do exposto, a  diretoria da ASDAPI acha de fundamental importância divulgar a seus associados o apoio que está recebendo desses candidatos. É necessário deixar registrado que nossa Associação procurou diversos candidatos, sem distinção de partido, que pudessem dar apoio em nossas futuras lutas, sendo que estes foram, os que se mostraram mais solícitos.

A DIRETORIA

IMG-20140808-WA0031IMG-20140808-WA0043

Aproveitando a visita ao Distrito Federal, a ASDAPI, juntamente com a UNAFA – União Nacional dos Fiscais Agropecuários e o Sindicato da ADEAL (Agência de Alagoas) participaram de uma reunião com o Dr. Guilhermes Marques – Diretor do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) e também Presidente da Comissão Regional da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) para as Américas.

Na reunião os representantes das três categorias puderam relatar ao Diretor os principais entraves por que estavam passando as agências de defesa agropecuária atualmente. A ASDAPI especialmente enfatizou a problemática da escassez da mão de obra na ADAPI, a questão dos concursados aprovados e não convocados no último concurso. Também a falta de administrativos, fazendo com que os fiscais e técnicos agropecuários desempenhem um serviço que não é de sua alçada.

Em contrapartida ouvimos do Diretor que primeiramente esses assuntos têm que ser resolvidos a nível local. Porém disse ter sido importante ter ciência da problemática. Também relatou que os próximos esforços do Ministério se concentrará no PROGRAMA DA PESTE SUÍNA CLÁSSICA.

De qualquer forma a Diretoria da ASDAPI considerou o encontro bastante válido, tanto para uma melhor interação com o MAPA, como para termos a oportunidade de dar ciência ao principal representante dos programas sanitários nacionais a situação do nosso orgão.

 

IMG-20140808-WA0007

 

Audiência Pública na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da câmara dos Deputados.
Foi lançada a discussão da PEC que cria o Piso Salarial das Carreiras de Fiscalização Agropecuária; Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária dos Estados.
Em 7 de Agosto desse ano, discutiu-se os pisos salariais nacionalmente unificados, através do requerimento do deputado Zé Silva.

Tramita na Câmara dos Deputados, Projetos de Emenda Constitucional Nº 49, de 2011, 96/2011 e 97/2011, que institui pisos salariais nacionalmente unificados para os funcionários dos órgãos públicos de assistência técnica e extensão rural, da pesquisa agropecuária e dos agentes da sanidade animal e vegetal. Propostas de autoria do Deputado Federal Zé Silva (Solidariedade/MG) que busca melhorar as condições salariais para trabalhadores dessas categorias. A unificação oferecerá um tratamento igualitário aos profissionais, que, atualmente são 26 mil divididos entre extensionistas rurais, pesquisadores agropecuários e Agentes da sanidade animal e vegetal que serão beneficiados pela medida.

A realização da audiência foi fundamental para o Congresso Nacional conhecer as dificuldades vividas pelos profissionais de todo o Brasil.  Além de participar das palestras os representantes das Entidades puderam manifestar opiniões por meio de um debate que foi aberto no final da audiência.

Agora associados a bola está também com voces, para que essa PEC seja tramitada com rapidez e agilidade, cada um tem que fazer sua parte. Curtam a página do Deputado Zé Silva, mandem mensagens de apoio. Também mobilizem seus políticos no interior para que pressionem os Deputados Federais do Piauí a apoiarem a PEC, temos que aproveitar o momento político.

Um Grande Abraço a Todos os Associados e Feliz Dia dos Pais

Gregório da Silva Costa Júnior

Presidente da ASDAPI

Mandado de Segurança

 

A ASDAPI está organizando um Mandado de Segurança para garantir o direito de posse dos concursados aprovados no último concurso da ADAPI. O custo será por conta dos mesmos, mas o valor será reduzido pois o advogado com quem trabalhamos fechou um valor acessível para que todos possam participar. Entrem em contato com Wilson (86)9946-9297.

Aos aprovados que não tiverem intenção de assumir, peço que entrem em contato com o Wilson (86) 9946-9297 ou no Blog para que possam ser convocados os classificados.

Acreditamos desta forma, de estarmos contribuindo com nossos associados, já que a posse dos mesmos, possa melhorar significativamente a estruturação de pessoal, resultando em uma melhor qualidade dos serviços prestados à população.

Atenciosamente:

Gregório da Silva Costa Júnior

Presidente da ASDAPI

Nuvem de tags

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 80 outros seguidores